SINTTEL-RS participa de encontros sobre NRs e saúde do trabalhador

Dirigentes do SINTTEL-RS participaram, nos dias 23 e 31 de janeiro, de encontros que trataram sobre as alterações nas Normas Regulamentadoras, saúde do trabalhador e defesa do SUS.

No dia 23, a reunião foi parte integrante da programação do Fórum das Resistências e contou com a participação da Secretária Nacional de Saúde do Trabalhador da CUT Nacional, Madalena Margarida da Silva Teixeira. A atividade aconteceu na sede da CUT-RS, em Porto Alegre.

Além de Madalena, estveram presentes o coordenador da Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (CIST), Geodeci Menezes de Souza, e o Secretário de Saúde do Trabalhador da CUT-RS, Alfredo Gonçalves.

Sobre o encontro, o dirigente da CUT-RS destacou que “o objetivo foi alcançado pois os debates sobre os principais temas em pauta, como a resistência ao desmonte da Seguridade Social e às Normas Regulamentadoras (NRs) de segurança e saúde no trabalho, a defesa Sistema Único de Saúde (SUS), o combate às filas no INSS ao acesso de benefícios, como aposentadoria, e a luta contra a Emenda Constitucional (EC) 95, que congelou por 20 anos os recursos do orçamento para investimentos públicos, foram profícuos”.

Já no dia 31 de janeiro, o SINTTEL-RS também esteve presente na reunião do Fórum Sindical de Saúde do Trabalhador (FSST), na sede do Sindipolo, em Porto Alegre, que deu seguimento aos encaminhamentos da reunião anterior, realizando o trabalho de análise, sugestões, observações e alertas sobre a NR-10, contando com o aporte técnico-político do SINTTEL.

Neste encontro, o FSST encaminhou denúncias sobre o texto apresentado pelo governo federal, por intermédio da FUNDACENTRO e que está sendo objeto de Consulta Pública até o dia 9 de fevereiro. Entre as denúncias está a de que o texto proposto já contém as modificações de interesse da patronal, sem a anuência da Comissão Tripartite e cujo conteúdo difere frontalmente do disposto na versão em vigor.

Também está sendo criada uma carta do FSST para recrudescer o engajamento das lideranças parlamentares, identificadas com a causa, em torno da importância de evitar a precarização das NR's como um todo. Ao mesmo tempo serão notificados a OIT, a OMS, a OAB, a CNBB, fiscais do trabalho e demais organizações que cuidam da saúde e de preservar a vida dos trabalhadores. 

Assessoria de Comunicação

06/02/2020 10:00:19

logo fitratelp 3 f01CUTA

Rua Washington Luiz, 572 - Centro, Cep 90010-460 Porto Alegre, Rio Grande do Sul.