SINTTEL-RS participou de audiência pública sobre qualidade dos serviços prestados pelas empresas de telecomunicações

O presidente do SINTTEL-RS, Gilnei Porto Azambuja, participou, dia 4 de junho, da audiência pública virtual, promovida pela Comissão Mista Permanente de Defesa do Consumidor e Participação Legislativa Popular da Assembleia Legislativa, que debateu a qualidade dos serviços prestados pelas empresas de telecomunicações. Os diretores Juan e Cleber também se pronunciaram durante a audiência. Além do tema proposto, os dirigentes denunciaram o fatiamento da OI, a falta de segurança para os trabalhadores terceirizados (tanto MEI’s como os informais) e apresentaram dados do DIEESE que apontam que as operadoras, de janeiro a maio, faturaram mais, mas reduziram as despesas com a folha de pagamento.

A audiência foi proposta pelo deputado Valdeci Oliveira (PT) e reuniu representantes das empresas Claro, Oi, Vivo, Tim, além de ANATEL, SINTTEL, Procons, Defensoria Pública e Ministério Público.

A audiência foi motivada pelos relatos de problemas na qualidade e nos canais de reclamação disponíveis para os consumidores. A discussão apontou a necessidade de mudanças em legislações, de revisão de contratos de concessão e de alterações na aplicação dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações.

No final da audiência, depois das colocações dos participantes e das explicações das empresas, houve decisão de encaminhar à Bancada Federal Gaúcha, a ata do debate, centralizado na precariedade dos serviços prestados por empresas de telefonia e Internet no Rio Grande do Sul, agravado durante a pandemia.

Presidente da comissão, o deputado Elton Weber (PSB) também pretende sugerir ao governo federal a criação de um programa de comunicação para todos, similar ao Luz Para Todos, criado em 2003 para levar energia elétrica a quem não possuía.

Assessoria de Comunicação

C/Informações da ALRS

29/06/2020 17:27:54

logo fitratelp 3 f01CUTA

A direção do SINTTEL-RS acompanha atentamente o avanço da pandemia de COVID-19, a doença causada pelo CORONAVÍRUS. Preocupada com os trabalhadores em telecomunicações e, também, com os do Sindicato, decidiu reduzir o horário de trabalho podendo ser reavaliado a qualquer instante, conforme evolução do estado de alerta.

O novo horário é das 10h às 16h15. Este horário é emergencial.

Reafirmamos que estamos à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras e orientamos todos que, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS