TODO APOIO À GREVE DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO E A LUTA DOS SERVIDORES

O SINTTEL-RS vem a público declarar seu apoio à greve dos trabalhadores em educação e a luta dos demais servidores públicos contra o pacote do governador Eduardo Leite. As medidas apresentadas na Assembleia Legislativa não afetam apenas o funcionalismo, mas praticamente acaba com os serviços público no RS. Sem servidor, não tem serviço público.

Por isso é importante que os trabalhadores de outras categorias do setor privado e a população em geral apoiem a greve dos professores e a luta dos servidores. O pacote precariza os serviços público e abre caminho para a privatização da educação, da saúde, da segurança. Por isso, quando os servidores lutam, não é só por salário, mas é pela manutenção de um serviço público de qualidade para a população gaúcha.

No caso específico dos professores, o movimento é legítimo e a luta dos trabalhadores em educação é para defender seus direitos dos ataques do governador Eduardo Leite, que governa pela cartilha neoliberal do estado mínimo, com objetivo de privatizar também a educação. Um governo que se nega ao diálogo e que trata os servidores como bandidos, recebendo-os com spray de pimenta e golpes de cassetete.

Atacar o plano de carreira e os benefícios de uma categoria tão maltratada como os trabalhadores da educação é dar um golpe de misericórdia a quem já está a 47 meses com salários atrasados e parcelados, que tem que se humilhar em empréstimos no Banrisul para ter acesso ao seu direito ao 13º salário, que é obrigado a trabalhar em condições precárias, com escolas caindo e sem segurança, situação que é um retrato da política dos sucessivos governos para a educação.

Defender o serviço público é uma tarefa de todo cidadão. Todos usam estes serviços. Todos precisam de escolas públicas de qualidade, de saúde com atendimento digno, de segurança. Mas isso só será possível com servidores valorizados.

Por isso, a greve dos professores e a luta dos demais servidores é justa e um movimento contra o descaso que afeta todos nós. Estamos com os professores até a vitória!

SINTTEL-RS

A direção do SINTTEL-RS acompanha atentamente o avanço da pandemia de COVID-19, a doença causada pelo CORONAVÍRUS. Preocupada com os trabalhadores em telecomunicações e, também, com os do Sindicato, decidiu reduzir o horário de trabalho podendo ser reavaliado a qualquer instante, conforme evolução do estado de alerta.

O novo horário é das 10h às 16h15. Este horário é emergencial.

Reafirmamos que estamos à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras e orientamos todos que, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS