Sindicalizações seguem, fortalecendo a luta dos telefônicos gaúchos

Os dirigentes do SINTTEL-RS seguem garantindo novas sindicalizações nas empresas cujos trabalhadores são representados pela entidade.

O companheiro Israel (Tio Iza), por exemplo, esteve no dia 7, na base da empresa CETP, terceirizada da operadora Vivo, na Zona Norte – ITU/POA, onde realizou a entregua do jornal O Parceiro, do Sindicato, bem como o boletim chamando para a assembleia sobre a pauta do ACT 2018/2020, que tratou das cláusulas econômicas, entregou a carteirinha de sindicalizados para usar os convênios da MasterClin e realizou quatro novas sindicalizações.

Na parte da manhã foram feitos encontros nos portões da empresa e no ponto de encontro no Itu e na parte da tarde, o Sindicato participou da Semana Interna de Prevenção de Acidentes (SIPAT), onde falou sobre as NRs 05, 10, 33, 35, CAT, adoecimento ocupacional, atestados médicos, entre outras questões envolvendo o tema da saúde e segurança no ambiente de trabalho.

Os dirigentes também coletaram assinaturas dos trabalhadores nos abaixo-assinados das centrais sindicais contra a reforma da previdência e debateram os prejuízos desta proposta do governo Bolsonaro para todos os trabalhadores, da ativa, aposentados, jovens, em vias de se aposentar, homens, mulheres, enfim, o quanto é ruim para todo mundo.

unnamed

unnamed 8

unnamed 1

unnamed 2

unnamed 3

 

unnamed 4

unnamed 5

unnamed 6

unnamed 7

unnamed 8

Serede

Nessa semana, os dirigentes do SINTTEL-RS, em conjunto com o dirigente Diogo, diretor de base na localidade, também estiveram na base da Serede, em Canoas, onde foram feitas novas sindicalizações e entregues o jornal O Parceiro e o boletim da Serede, dando conta das negociações e chamando os trabalhadores à mobilização.

WhatsApp Image 2019 05 08 at 10.00.34

 

Assessoria de Comunicação

08/05/2019 11:38:14

logo fitratelp 3 f01CUTA

A direção do SINTTEL-RS acompanha atentamente o avanço da pandemia de COVID-19, a doença causada pelo CORONAVÍRUS. Preocupada com os trabalhadores em telecomunicações e, também, com os do Sindicato, decidiu reduzir o horário de trabalho podendo ser reavaliado a qualquer instante, conforme evolução do estado de alerta.

O novo horário é das 10h às 16h15. Este horário é emergencial.

Reafirmamos que estamos à disposição dos trabalhadores e trabalhadoras e orientamos todos que, caso necessitem de informações ou qualquer outra questão, podem enviar email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou por telefone, pelo número (51) 3286.9600.

Atenciosamente,

Direção SINTTEL-RS